Bons profissionais sempre dóceis ao Espírito

No trabalho livre, criativo, participativo e solidário, o ser humano exprime e engrandece a dignidade da sua vida” (Papa Francisco, Evangelli Gaudium 192)

 

O trabalho vivido à luz de Deus é um caminho de santidade, de testemunho autêntico, forma de “exprimir e engrandecer a dignidade da nossa vida”. A partir da profissão, o cristão também é chamado a atuar na sociedade com amor, doação e conhecimentos legítimos que possam beneficiar a todos.

Como dizia Santo Agostinho “não basta fazer coisas boas, é preciso fazê-las bem”. Não basta apenas trabalhar, é preciso trabalhar bem, louvar e engrandecer a Deus com a nossa profissão, buscando sempre encontrar as melhores ferramentas e formas de desempenhar o nosso trabalho. Precisamos ser bons profissionais, exercitando a fé e a razão com todo zelo e comprometimento com o bem comum.

A vivência da nossa fé deve nos impulsionar a sair do egoísmo e individualismo, deve nos fazer encontrar um profundo e verdadeiro sonho de construir a Civilização do Amor. A Palavra nos diz: “O vosso trabalho não é em vão no Senhor” (1 Cor 15, 58), quando nossa profissão está enraizada em Deus, as fadigas diárias, suor e lutas se tornam sementes de amor e esperança lançadas no mundo.

Olhando para a vida de tantos santos e mártires vemos que além da sua profunda intimidade com Deus, muitos foram profissionais exemplares:

*São Lucas evangelista:  foi um importante médico grego e estudioso, escreveu o evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos.

 

*Santa Joana Maria da Cruz: trabalhou como enfermeira e cuidadora de idosos. Entregou sua vida em favor dos mais necessitados, especialmente os anciãos pobres e abandonados.

 

*Santa Edith Stein:  filósofa, teóloga alemã e professora de destaque. Dominava pelo menos 6 línguas e, em um período da Primeira Guerra Mundial, também foi auxiliar de enfermagem e trabalhou em um hospital de doenças infecciosas.

 

*Santa Zita: trabalhou em uma família nobre como empregada doméstica por 48 anos, conquistou a admiração dos patrões pela sua dedicação e piedade. Nas horas de folga visitava os doentes e ajudava os pobres.

 

*São Alberto Magno: além de grande filósofo, teólogo e professor universitário, também estudou física, química, botânica, zoologia, astronomia, mineralogia e meteorologia.

 

*Santa Gianna Beretta: médica, esposa e mãe. Foi laureada em medicina e cirurgia pela Universidade de Pavia (Itália), especializou-se em pediatria e tinha especial cuidado com as crianças, mães, idosos e pobres.

 

 

 

Esses e outros tantos exemplos que temos na nossa Igreja nos fazem crer ainda mais que profissionais guiados por Deus são capazes de transformar o mundo com fé, ciência, santidade. Hoje e especialmente neste tempo de pandemia lembremos daqueles que estão sofrendo, dos mais necessitados e fragilizados e nos perguntemos: o que o Senhor quer fazer por meio da nossa profissão?

 

 “Em tudo Cristo nos enriqueceu com todos os seus dons, só nos pede que usemos com amor em favor dos nossos irmãos, que sejamos bons profissionais sempre dóceis ao Espírito”. (Música Sonhar do Ministério Universidades Renovadas- https://www.youtube.com/watch?v=EoXKpUBYhkI)

 

Que Deus abençoe todos os trabalhadores!

 

Por Ministério Universidades Renovadas – RCC Paraná